quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Se toca, menina!! Descobrir-se é preciso.

 

Gustav Klimt - Mulher sentada

Há alguns dias eu estava conversando com algumas colegas [de 20 e poucos anos] sobre sexo, virgindade e masturbação e olha só, o tabu da masturbação feminina ainda persiste. Eu respeito, mas não compreendo, uma menina querer casar virgem hoje em dia. Contudo, acho uma falta de respeito consigo mesma não se descobrir, se tocar antes do tal casamento.

Eu não vou escrever sobre os benefícios da masturbação à saúde corporal da mulher, se você quiser ler sobre isso eu indico esse post que encontrei que tem várias informações interessantes sobre: Masturbação Feminina: Prazer e Saúde.

O que tenho a escrever é sobre se descobrir mesmo. Se tocar é preciso! E é preciso porque o corpo é seu, simples assim. Pode parecer meio “girl power” da minha parte querer lhe convencer que você tem que se tocar porque o corpo é seu, mas eu acho um tanto quanto injusto você só descobrir alguns lugares do seu corpo [que são meio óbvios] quando ele estiver nas mãos de outro. Ao se tocar você irá descobrir onde e como você gosta de ser tocada – e não precisa ficar com medo de não sobrar nada para um toque surpresa do amor da sua vida, o corpo da gente é imprevisível e cheio de mistérios, novas formas de toque e novos lugares irão surgir.

E é importante frisar que, ao meu ver, masturbação não se restringe ao toque em suas zonas erógenas óbvias, mas a tocar todo o corpo, entre os dedinhos dos pés, o couro cabeludo, a cintura, a clavícula, as pálpebras e qualquer outro lugar que você nem imaginou que poderia se tornar uma zona erógena, mas que poderá lhe trazer grande conforto e prazer.

Explorar o seu próprio corpo é pra já! Pois você não vai conseguir explorá-lo em um só dia… Essa exploração leva dias e mais dias, meses e mais meses… Anos e mais anos!  Se toca, menina! E não se preocupe com sua xoxota, se você for virgem e tiver medo de arrancar o tal do lacre com os próprios dedos [mas eu não acho ruim deixar se ser virgem consigo mesma] explore os outros cantinhos do seu corpo.

Vá viajando em si, sentindo sua beleza, suas curvas – mas não faça caras e bocas, você está sozinha, não precisa tanta performance Smiley mostrando a língua - vá acreditando no prazer que você pode sentir com outro e como você vai guiá-lo pelo seu corpo. Não se reprima!! Não deixe todo o seu corpo nas mãos de outro, descubra-o, controle-o, conheça suas trilhas… E nada de pensar: “arg… que ridículo!”

Ridículo é você não se permitir se conhecer!!!

Por hoje é só, pessoal!

See u!

4 comentários:

  1. Que coisa, não? O medo do desconhecido ainda impera, mesmo que seja o próprio corpo e prazer.
    Deixar-se explorar por outro qualquer sem nem mesmo saber se o tal seja tão delicado como seriamos nós mesmos. É como pedir interventor para tomar posse de si.

    ResponderExcluir
  2. É complicado, Omar.
    Mas ainda está aí... =(

    ResponderExcluir
  3. Genial, Cassi! :) Amei.

    Acho muito doido ainda ver mulheres que acham que se masturbar é algo vergonhoso. Mas sei que elas existem, aos montes...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Se existem!! Eu fico assustada tbm...

    =**

    ResponderExcluir

Comentários moderados.