terça-feira, 2 de agosto de 2011

Romance Sessão Espírita: dos reclames constantes.

à uma querida amiga.

romance

Você sai com azamigassss e o acaso lhe trás um gato, um cara muito do bacana, com um jeitinho tão lindo que você diz: – Glória Senhor, encontrei o homem da minha vida.

E vocês passam um final de semana linduxo, com direito à beijinhos e carinhos sem ter fim. E daí chega a segunda-feira. Vocês trocaram telefone e ele não liga. Aí você liga na terça, para não parecer muito grudenta e o cara lhe dá um nó. Sim, ele diz que tem que estudar/trabalhar/malhar e que vocês podiam deixar para se ver no final de semana, chega o final de semana e ele some. Você fica revoltada e depois de um tempo que ele está sumido você pensa: – Vá se fuder!!! A fila anda!!

E aí ele aparece e você dá outra chance, afinal, ele é tão charmoso, delicioso e todo –oso. E acredita em qualquer coisa que ele diz e vai ser feliz de novo. E o cara some novamente. Depois de oito meses nesse rala e enrola você já deveria começar a se perguntar:  - É namoro ou é sessão espírita????  O cara só aparece quando quer.

Quando você quer ele nunca aparece, você liga e ele dá todas as desculpas do mundo, o celular dele está sempre descarregado e vocês nunca conseguem se falar, mas isso quando você quer. Só que fica a dúvida. Como lidar com isso?Missed_Call Quais são os problemas?

Lista de coisinhas que podem motivar seu aceitamento:

1º – Você admira o cara, mesmo ele sendo um mentirosinho. E você já sacou isso.

2º – Ele é um tanto de coisa que você sempre quis.

3º – Você acha que é capaz de convencer o cara que vocês são feitos um para o outro.

4º – Você está tão carente que qualquer coisa está valendo, mesmo não estando confortável nessa situação.

5º – Ele cafunga no seu pescoço e você esquece que estava com raiva.

Pode ser que o seu entrave para sair fora de vez desse cara seja um desses motivos aí acima, mas pode ser pior, pode ser todos ao mesmo tempo. E você começa a acreditar que o cara lhe ama e vai vivendo essa vida de amante, sem que o cara tenha compromisso com alguém.

Se isso não lhe incomodar de jeito algum, tudo bem, cada pessoa se relaciona do jeito que gosta. Mas se isso lhe incomoda de alguma maneira, talvez seja hora de refletir sobre o que fazer, como resolver esse impasse.

Eu não sou conselheira amorosa, mas acho que a única coisa que você tem que resolver é se você está disposta ou não a continuar do jeito que está, mas com consciência que ninguém consegue mudar ninguém e que milagres podem até existir, mas normalmente não se manifestam assim tão fácil na vida real. Então se você decidir conversar com o rapaz, um papo sério, mais sério do que qualquer DR  que você já teve durante toda a sua vida, lembre-se de não ser a vítima do carrasco que some e lhe deixa abandonada, assuma suas escolhas e se liga, quem é que abre a porta toda vez que ele bate?? Assuma sua vida, assuma suas escolhas e fale a verdade para o rapaz, diga que está enamorada e que não quer essa vida de sessão espírita, que você cansou de fechar os olhos e ficar implorando aos céus para que ele apareça. Talvez seja interessante você deixar que ele fale também sobre as vontades dele, talvez ele está com vontade de ficar com você, mas não quer namorar de jeito algum, talvez o compromisso lhe assuste.

Pois bem, são várias as possibilidades. Mas não se esqueça nunca que as decisões na sua vida são suas e que você tem que ter coragem suficiente para assumi-las. Responsabilidade é coisa linda de deus. Smiley piscando

Espero que fique bem!! Sempre espero…

See u!

4 comentários:

  1. Ai, graças... isso responsabilidade, nada de coitadismo. Amei. Toda mulher tem de ler e parar de achar que foi enrolada aff, se deixou enrolar simples assim.

    ResponderExcluir
  2. Isso mesmo, Rosana.

    =D
    Mulher ou homem que se faz de vítima é a coisa mais horrorosa do mundo inteiro!!

    Levanta a cabeça e assuma os riscos. ;)

    ResponderExcluir
  3. Passei por situação semelhante recentemente e tomei a decisão que você defende neste post. Cheguei e falei o que sentia. Pena que não saiu como eu esperava, mas estou feliz por ter sido corajoso e ter sido mais eu... Abraço, Cassi. Você foi muito sensível com suas palavras.

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, Gui!!
    E que bom que você foi mais você!! Isso faz bem dmais.

    ResponderExcluir

Comentários moderados.