segunda-feira, 28 de junho de 2010

Intensa-Mente :: Infeliz-Mente

intensa

.

.

.

.

Imagem do Vídeo: Love and Theft, Andreas Hykade.

Ver: http://www.youtube.com/watch?v=rEUxlwb2uFI

 

 

Intensa e Infeliz? Mente?

Vou explicar o porquê dessa duas palavrinhas juntas no título da postagem.

Bem, há muitas coisas na nossa vida e no mundo que parecem ser muito mais eficazes no nosso bem estar se não forem reveladas. Se não forem bisbilhotadas. Se ninguém resolvesse se debruçar sobre elas para descobrir Por quês. No entanto, a vontade de conhecer é algo que não dá para reter.

O exercício da Maiêutica - que nada mais é do que o perguntar, perguntar e constantemente perguntar – no coloca diante de um poço de lama.

w_h_05_lama02

Que faz você se perguntar: “E agora?? Por onde vou passar?” E você sobe a calça, tira os sapatos e começa a andar na ponta dos pés, tentando se sujar o mínimo possível. Só que o caminho é longo e logo você se cansa de andar nas pontas dos pés, resolve então colocar a planta do pé na lama. Continua a andar e de repente, em alguma parte mais íngreme do terreno, você escorrega e se suja toda.

- PUTA QUE PARIU! – É o que você grita sonoramente. Mas aí você percebe que é tão confortável estar ali.

ANDAR-COM-PORCOSÉ refrescante. É engraçado. É ótimo chafurdar. E você começa a brincar com a lama, aquela lama que antes lhe fez caminhar como uma bailarina, para evitar a sujeira. E durante o tempo que você está ali vem chegando mais pessoas e elas também escorregam no mesmo ponto que você escorregou.

Desse ponto começa a parte intensa. Vocês se divertem muito juntos, jogam lama um no outro, se abraçam, gargalham, sentem uma felicidade plena.

Brincar na Lama É preciso continuar o caminho. E vocês sobem aquela parte íngreme com as mãos no chão, rindo, brincando, puxando os companheiros pelo pé.  Terminada a subida e você vê que existem dois caminhos, um ainda tem lama e o outro é seco e “seguro”. Você está todo sujo, a lama começa a secar e incomodar sua pele. E você não tem água limpa por perto para se livrar da sujeira. Daí você pensa: – Posso ir pelo caminho seco e no caminho toda essa sujeira vai secar e cair. E assim você faz. Vai pelo caminho seco. E com pouco tempo de caminhada percebe que sua pele está horrível, seu cabelo está um desastre e ainda falta muito até você encontrar água limpa. Alguns do seu grupo foram pelo caminho de lama, outros que foram com você logo mudaram de opinião e voltaram para pegar o caminho da lama, outros saíram correndo na frente para tentar alcançar logo o final do caminho e encontrar água limpa.

E você? Você não quer sair correndo… Ainda tem dúvidas sobre se quer voltar e ir pelo caminho de lama. E por ter dúvida você pergunta, perguntando é melhor voltar. O caminho da lama me trás uma sujeira, um incomodo que vem do impuro, do pecado, mas lá… Bem… Lá eu não sinto o enrijecer do meu andar por causa da lama que seca, lá eu me mantenho úmido e livre.

Mas a lama já não é tão confortável assim. Alivia. Porém, incomoda.

Durante o caminho da sua vida você se sentirá nesse fluxo de intensidade sem fim, diversão e ironia. Mas em outros momentos se sentirá um lixo. E vai sempre pensar: – Por que que quando eu me vi diante do poço de lama eu não voltei e procurei outro caminho? Por quê?

É melhor continuar…

=D

Um comentário:

  1. :-)

    Lama faz bem pra pele... ;-)

    E não dá pra passar a vida inteira evitando o contato, né? Não consigo imaginar tédio maior do que uma vida asséptica.

    Beijos,
    Deb.

    ResponderExcluir

Comentários moderados.