sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Paciente Terminal.




Sabe quando um parente que você ama muito está em estágio terminal na UTI? Aí vc vai vê-lo e quer mto que um milagre aconteça e ele volte para casa saudável - friso de novo: saudável - mas ele ainda está lá, morrendo e sofrendo com dores enormes, tomando doses e mais doses de morfina e você de cá amando e desejando que tudo fique bem. Aí mesmo que você já esperasse a morte - como também esperava o milagre - ele morre e você se desespera, enlouquece, entra para o quarto e esmurra a parede. Mas no fim de toda cena vc começa a sentir uma paz, um quê de alivio e a acreditar que foi melhor assim. Se conforma, pois havia mto sofrimento e ninguém merece viver sofrendo assim.

Acontece então que você se divide entre uma dor inexplicável [como um luto de alguém que se ama muito] e uma paz maravilhosa de sentir [por se ter acabado com o sofrimento]. Mas ainda tem uma coisinha lá dentro que diz: "Puta merda, poderia ter acontecido um milagre".



É assim que me sinto. O namoro estava doente, muito doente, um paciente terminal e, ao menos que ocorra um milagre, pacientes terminais morrem. Mesmo que você não queria soltar as mãos.


=/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários moderados.